Pesquisar

Capítulo 6. Configurando um Sistema de Arquivo do GFS2 em um Cluster de Pacemaker.

download PDF
O procedimento a seguir é um guia de passos necessários para configurar um cluster de Pacemaker que inclui o sistema de arquivo do GFS2.
Após instalar o software do cluster e GFS2 e pacotes de LVM em cluster em cada nó, inicie os serviços cman, clvmd, e pacemaker e crie o cluster do Pacemaker. Você precisa configurar o isolamento para o cluster. Para mais informações sobre configuração de um cluster Pacemaker, veja Configuring the Red Hat High Availability Add-On with Pacemaker.
  1. Definir o parâmetro do Pacemaker global no_quorum_policy para freeze.

    Nota

    Por padrão, o valor do no-quorum-policy é definido para stop, indicando que uma vez que o quorum se perde, todos os recursos na partição restante serão interrompidos imediatamente. Geralmente este padrão é a opção mais segura e otimizada, mas ao contrário da maioria dos recursos, o GFS2 requer que o quorum funcione. Quando o quorum estiver perdido, as aplicações que estiverem utilizando as montagens GFS2 e a própria GFS2, não serão interrompidas corretamente. Qualquer tentativa de interrupção destes recursos sem o quorum, irá falhar, a qual resultará no isolamento de todo o cluster, todas as vezes que o quorum estiver perdido.
    Para lidar com esta situação, você pode estabelecer o no-quorum-policy=freeze quando o GFS2 estiver sendo usado. Isto significa que quando o quorum se perde, a partição restante não fará nada até que o quorum retorne.
    # pcs property set no-quorum-policy=freeze
  2. Após garantir que o tipo de bloqueio está definido para 3 no arquivo /etc/lvm/lvm.conf para suportar o bloqueio em cluster, crie o LV em cluster e o formato do volume com um sistema de arquivo GFS2. Assegure-se de que você possa criar agendas suficientes para cada um dos nós em seu cluster.
    # pvcreate /dev/vdb
    # vgcreate -Ay -cy cluster_vg /dev/vdb
    # lvcreate -L5G -n cluster_lv cluster_vg
    # mkfs.gfs2 -j2 -p lock_dlm -t rhel7-demo:gfs2-demo /dev/cluster_vg/cluster_lv
  3. Configure um recurso clusterfs.
    Você não precisa adicionar o sistema de arquivo ao arquivo /etc/fstab porque será gerenciado como um recurso de cluster Pacemaker. As opções de montagem podem ser especificadas como parte da configuração do recurso com o options=options. Execute o comando pcs resource describe Filesystem para opções de configurações completas.
    Este comando de criação do cluster especifica a opção de montagem do noatime
    # pcs resource create clusterfs Filesystem device="/dev/cluster_vg/cluster_lv" directory="/var/mountpoint" fstype="gfs2" "options=noatime" op monitor interval=10s on-fail=fence clone interleave=true
  4. Verificar se o GFS2 está montado como o esperado
    # mount |grep /mnt/gfs2-demo
    /dev/mapper/cluster_vg-cluster_lv on /mnt/gfs2-demo type gfs2 (rw,noatime,seclabel)
  5. (Opcional) Reinicialize todos os nós de cluster para verificar a persistência e recuperação do gfs2
Red Hat logoGithubRedditYoutubeTwitter

Aprender

Experimente, compre e venda

Comunidades

Sobre a documentação da Red Hat

Ajudamos os usuários da Red Hat a inovar e atingir seus objetivos com nossos produtos e serviços com conteúdo em que podem confiar.

Tornando o open source mais inclusivo

A Red Hat está comprometida em substituir a linguagem problemática em nosso código, documentação e propriedades da web. Para mais detalhes veja oBlog da Red Hat.

Sobre a Red Hat

Fornecemos soluções robustas que facilitam o trabalho das empresas em plataformas e ambientes, desde o data center principal até a borda da rede.

© 2024 Red Hat, Inc.