Pesquisar

32.10. Iniciando uma Instalação Kickstart

download PDF

Importante

Firstboot não executa após um sistema ser instalado a partir do arquivo do Kickstart a menos que um desktop e um Sistema Window X fossem inclusos na instalação e login gráfico fosse habilitado. Especifique um usuário com a opção user no arquivo do Kickstart antes de instalar sistemas adicionais a partir dele (consulte Seção 32.4, “Opções do Kickstart” para obter detalhes) ou acesse o sistema instalado com um console virtual como usuário root e adicione usuários com o comando adduser.
Para iniciar uma instalação kickstart, você deve inicializar o sistema a partir da mídia de inicialização que você criou ou a partir do DVD do Red Hat Enterprise Linux, e então fornecer um comando de inicialização especial no prompt de inicialização. O programa de instalação procura por um arquivo de kickstart se o comando ks for passado para o kernel.
DVD and local storage
O comando linux ks= também funciona se o arquivo ks.cfg for localizado em um sistema de arquivo vfat ou ext2 em armazenamento local e você inicializa a partir do Red Hat Enterprise Linux DVD.
Com Disco de Drivers
Se você precisa usar um disco de drivers com o kickstart, especifique também a opção dd. Por exemplo, se a inicialização requisitar um arquivo kickstart em um hard drive local e também um disquete de inicialização, inicialize o sistema com:
linux ks=hd:partition:/path/ks.cfg dd
CD-ROM boot
Se o arquivo de kickstart estiver em um CD-ROM de inicialização como descrito em Seção 32.8.1, “Criando Mídia de Inicialização de Kickstart”, insira o CD-ROM no sistema, inicialize o sistema, e insira o seguinte comando na solicitação boot: (onde ks.cfg é o nome do arquivo do kickstart):
linux ks=cdrom:/ks.cfg
Há outras opções para iniciar uma instalação kickstart:
askmethod
Solicite ao usuário que selecione uma fonte de instalação, até mesmo se o DVD do Red Hat Enterprise Linux for detectado no sistema.
asknetwork
Solicite a configuração de rede no primeiro estágio da instalação, não importando o método de instalação.
autostep
Torna o kickstart não-interativo.
debug
Inicia o pdb imediatamente.
dd
Usa um driver de disco.
dhcpclass=<class>
Envia um identificador de classe de fabricante de DHCP. O dhcpcd do ISC pode inspecionar este valor usando o "option vendor-class-identifier".
dns=<dns>
Lista de servidores de nomes, separados por vírgulas, a serem usados em uma instalação em rede.
driverdisk
Mesmo que 'dd'.
expert
Habilita funcionalidades especiais:
  • permite o particionamento de mídia removível
  • pede por um disco de drivers
gateway=<gw>
Porta de comunicação (gateway) a ser usada para uma instalação em rede.
graphical
Força uma instalação gráfica. Necessário para que ftp/http use interface gráfica.
isa
Pede que o usuário forneça a configuração para dispositivos ISA.
ip=<ip>
IP para uso de uma instalação de rede, use o 'dhcp' para DHCP.
ipv6=auto, ipv6=dhcp
A configuração IPv6 para o dispositivo. Use o auto para especificar o discovery neighbor automático ou o dhcp para uma configuração com estado com o DHCPv6. Você não pode especificar um endereço estático de IPv6.
keymap=<keymap>
O layout do teclado para usar. Os layouts válidos são:
  • be-latin1 — Belgian
  • bg_bds-utf8 — Bulgarian
  • bg_pho-utf8 — Bulgarian (Phonetic)
  • br-abnt2 — Brazilian (ABNT2)
  • cf — French Canadian
  • croat — Croatian
  • cz-us-qwertz — Czech
  • cz-lat2 — Czech (qwerty)
  • de — German
  • de-latin1 — German (latin1)
  • de-latin1-nodeadkeys — German (latin1 sem as teclas mortas)
  • dvorak — Dvorak
  • dk — Danish
  • dk-latin1 — Danish (latin1)
  • es — Spanish
  • et — Estonian
  • fi — Finnish
  • fi-latin1 — Finnish (latin1)
  • fr — French
  • fr-latin9 — French (latin9)
  • fr-latin1 — French (latin1)
  • fr-pc — French (pc)
  • fr_CH — Swiss French
  • fr_CH-latin1 — Swiss French (latin1)
  • gr — Greek
  • hu — Hungarian
  • hu101 — Hungarian (101 key)
  • is-latin1 — Icelandic
  • it — Italian
  • it-ibm — Italian (IBM)
  • it2 — Italian (it2)
  • jp106 — Japanese
  • ko — Korean
  • la-latin1 — Latin American
  • mk-utf — Macedonian
  • nl — Dutch
  • no — Norwegian
  • pl2 — Polish
  • pt-latin1 — Portuguese
  • ro — Romanian
  • ru — Russian
  • sr-cy — Serbian
  • sr-latin — Serbian (latin)
  • sv-latin1 — Swedish
  • sg — Swiss German
  • sg-latin1 — Swiss German (latin1)
  • sk-qwerty — Slovak (qwerty)
  • slovene — Slovenian
  • trq — Turkish
  • uk — United Kingdom
  • ua-utf — Ukrainian
  • us-acentos — U.S. International
  • us — U.S. English
O arquivo /usr/lib/python2.6/site-packages/system_config_keyboard/keyboard_models.py em sistemas 32-bit ou /usr/lib64/python2.6/site-packages/system_config_keyboard/keyboard_models.pyem sistemas de 64-bit também contém esta lista e é parte do pacote system-config-keyboard.
ks=nfs:<server>:/<path>
O programa de instalação procura pelo arquivo do kickstart no servidor NFS <server>, como arquivo <path>. O programa de instalação usa o DHCP para configurar a placa de Ethernet. Por exemplo, se seu NFS for o server.example.com e o arquivo de kickstart estiver no compartilhamento do NFS /mydir/ks.cfg, o comando de inicialização correto deveria ser ks=nfs:server.example.com:/mydir/ks.cfg.
ks={http|https}://<server>/<path>
O Programa de instalação procura pelo arquivo do kickstart no servidor HTTP <server>, as file <path>. O programa de instalação usa o DHCP para configurar a placa de Ethernet. Por exemplo, se seu HTTP for o server.example.com e o arquivo de kickstart estiver no compartilhamento do HTTP /mydir/ks.cfg, o comando de inicialização correto deveria ser ks=http:server.example.com:/mydir/ks.cfg.
ks=hd:<device>:/<file>
O programa de instalação monta o sistema de arquivo em <device> (que deve ser vfat or ext2), e procura pelo arquivo de configuração do kickstart como <file> neste sistema de arquivo (por exemplo ks=hd:sda3:/mydir/ks.cfg).
ks=bd:<biosdev>:/<path>
O programa de instalação monta o sistema de arquivo na partição especificada no dispositivo de BIOS especificado <biosdev>, e procura pelo arquivo de configuração do kickstart especificado no <path> (por exemplo, ks=bd:80p3:/mydir/ks.cfg).Observe que isto não funciona com conjuntos de BIOS RAID.
ks=file:/<file>
O programa de instalação tenta ler o arquivo <file> a partir do sistema de arquivo; não é feita nenhuma montagem. Isto é geralmente usado se o arquivo do kickstart já está na imagem do initrd.
ks=cdrom:/<path>
O programa de instalação procura pelo arquivo do kickstart no CD-ROM, como arquivo <path>.
ks
Se o ks é usado sozinho, o programa de instalação configura a placa de Ethernet para usar o DHCP. O arquivo do kickstart é lido a partir do servidor NFS especificado pelo DHCP. O nome do arquivo do kickstart é lido a partir do servidor NFS pelo nome do servidor da opção DHCP. O nome do arquivo de kickstart é um dos seguintes:
  • Se DHCP for especificado e o arquivo de inicialização começar com uma /, o arquivo de inicialização fornecido pelo DHCP é buscado no servidor NFS.
  • Se DHCP for especificado e o arquivo de inicialização começa com um caractere que não seja uma /, o arquivo de inicialização fornecido pelo DHCP é buscado no diretório /kickstart do servidor NFS.
  • Se o DHCP não especificou um arquivo de inicialização, o programa de instalação tenta ler o arquivo /kickstart/1.2.3.4-kickstart, onde 1.2.3.4 é o endereço IP numérico da máquina sendo instalada.
ksdevice=<device>
O programa de instalação usa este dispositivo de rede para conectar com a rede. Você pode especificar em uma das seguintes cinco maneiras:
  • O nome do dispositivo da interface, por exemplo eth0
  • o endereço MAC da interface, por exemplo 00:12:34:56:78:9a
  • a palavra chave link, que especifica a primeira interface com seu link no estado up.
  • a palavra chave bootif, que utiliza o endereço MAC que o pxelinux estabeleceu na variavel BOOTIF. Defina o IPAPPEND 2em seu arquivo pxelinux.cfg para ter o pxelinux definir a variável BOOTIF.
  • a palavra chave ibft, que usa o endereço MAC da interface especificada pelo iBFT.
Por exemplo, considere um sistema conectado ao servidor NFS através do dispositivo eth1. Para realizar uma instalação do kickstart neste sistema usando um arquivo do kickstart a partir do servidor NFS, você deve usar o comando ks=nfs:<server>:/<path> ksdevice=eth1 no terminal boot:.
kssendmac
Adiciona os cabeçalhos do HTTP na requisição do ks=http:// que pode ser útil para provisionar sistemas. Inclui o endereço MAC de todos os nics em variantes de ambiente CGI da forma "X-RHN-Provisioning-MAC-0: eth0 01:23:45:67:89:ab".
lang=<lang>
Linguagem para uso para a instalação. Isto deve ser uma linguagem que é válida para ser usada com o comando do kickstart 'lang'.
loglevel=<level>
Definir o nível mínimo necessário para mensagens a serem autenticadas. Valores para <level> são debug, info, warning, error e critical. O valor padrão é info.
mediacheck
Ativa código do carregador para oferecer ao usuário a opção de testar a integridade da fonte de instalação (caso seja um método baseado em ISO).
netmask=<nm>
Máscara de rede a ser usada para uma instalação em rede.
nofallback
Termina e sai caso a instalação gráfica falhe.
nofb
Não carrega o buffer de quadros VGA16 necessário para a instalação em modo texto para alguns idiomas.
nofirewire
Não carrega suporte para dispositivos firewire.
noipv6
Desabilita IPv6 durante a instalação.

Importante

Durante as instalações a partir do servidor PXE, a rede IPV6 pode se tornar ativa antes do anaconda processar o arquivo kickstart. Se isso acontecer, esta opção não terá efeito durante a instalação.
nomount
Não monte automaticamente qualquer partição do Linux instalado no modo de recuperação.
nonet
Não executar a detecção automática de dispositivos de rede.
noparport
Não tenta carregar suporte para portas paralelas.
nopass
Não passe a informação sobre o teclado e mouse do estágio 1 do anaconda (o carregador) para o estágio 2 (o instalador).
nopcmcia
Ignora controlador PCMCIA no sistema.
noprobe
Não analise o hardware automáticamente; solicite ao usuário que permita o anaconda analisar categorias particulares do hardware.
noshell
Não coloca um shell no tty2 durante a instalação.
repo=cdrom
Executa uma instalação baseada em DVD.
repo=ftp://<path>
Use <path> para uma instalação FTP.
repo=hd:<dev>:<path>
Use o <path> em <dev> para uma instalação de disco rígido.
repo=http://<path>
Use o <path> para uma instalação HTTP.
repo=https://<path>
Use <path> para uma instalação do HTTPS.
repo=nfs:<path>
Use o <path> para uma instalação NFS.
rescue
Roda ambiente de recuperação.
resolution=<mode>
Executa o instalador em modo especificado, por exemplo '1024x768'
serial
Habilita suporte para console serial.
skipddc
Não analise o Data Display Channel (DDC) do monitor. Esta opção fornece um reparo se a análise do DDC travar o sistema.
syslog=<host>[:<port>]
Depois que a instalação estiver ligada e rodando, envie mensagens de log para o processo syslog no <host>, e opcionalmente, na porta <port>. Necessita o processo do syslog remoto para aceitar conexões (a opção -r).
text
Força a instalação em modo texto.

Importante

Se você selecionar o modo texto para a instalação kickstart, tenha a certeza de que você especificou as opções para o particionamento, carregador de inicialização, e opções de seleção de pacote. Estes passos são automatizados no modo texto, e o anaconda não pode lhe pedir informações que não existam. Se você não fornecer opções para estas opções o anaconda irá parar o processo de instalação.
updates
Pede por dispositivo de armazenamento contendo atualizações (consertos de erros).
updates=ftp://<path>
Imagem contendo atualizações através de FTP.
updates=http://<path>
Imagem contendo atualizações através de HTTP.
updates=https://<path>
Imagem contendo atualizações através de HTTPS.
upgradeany
Ofereça um upgrade à qualquer instalação Linux detectada no sistema, seja qual for o conteúdo ou existência do arquivo /etc/redhat-release.
vnc
Habilita a instalação baseada em VNC. Você precisará se conectar à máquina usando um aplicativo VNC cliente.
vncconnect=<host>[:<port>]
Conecte-se ao cliente vnc chamado <host>, e opcionalmente use a porta <port>.
Precisa da opção 'vnc' a ser especificada também.
vncpassword=<password>
Habilita uma senha para a conexão VNC. Isto impedirá que alguém inadvertidamente conecte à instalação baseada em VNC.
Precisa da opção 'vnc' a ser especificada também.
Red Hat logoGithubRedditYoutubeTwitter

Aprender

Experimente, compre e venda

Comunidades

Sobre a documentação da Red Hat

Ajudamos os usuários da Red Hat a inovar e atingir seus objetivos com nossos produtos e serviços com conteúdo em que podem confiar.

Tornando o open source mais inclusivo

A Red Hat está comprometida em substituir a linguagem problemática em nosso código, documentação e propriedades da web. Para mais detalhes veja oBlog da Red Hat.

Sobre a Red Hat

Fornecemos soluções robustas que facilitam o trabalho das empresas em plataformas e ambientes, desde o data center principal até a borda da rede.

© 2024 Red Hat, Inc.